Páginas

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Brasileiros enfrentam fila para comprar iPad

Tablet da Apple começou a ser vendido as 0 horas de hoje, 3/12, em lojas físicas e online de redes varejistas; aparelho chega oito meses após lançamento nos EUA

Foram oito meses de espera. Mas ele finalmente chegou. O iPad começou a ser vendido oficialmente no Brasil às 0h de hoje, 3/12, em 150 lojas físicas espalhadas por todo o País, além de vários sites de comércio eletrônico, incluindo a Apple Online Store local. Macworld Brasil conferiu o “evento de lançamento oficial” (segundo a fabricante) do aguardado tablet na FNAC do Shopping Morumbi, na capital paulista.
Ao contrário do lançamento nacional do iPhone 4, em que muita gente foi para as extensas filas das operadoras atraídas também pela chance de ganhar um smartphone, dessa vez não houve sorteio de iPad na maioria das lojas que abriram na madrugada, que inclui filiais de redes como MyStore, Saraiva e iTown. Talvez esse fato, aliado à venda do aparelho pela Internet ter começado no mesmo horário, tenha contribuído para uma presença menor do público, sendo que a loja da FNAC do Morumbi teve uma fila de cerca de 80 pessoas.
- Leia também: Especial - iPad chega ao Brasil (http://migre.me/2FUp2)
Por acaso
O primeiro da fila formada em frente a loja da rede varejista era João Teófilo Ribeiro, 50 anos, que disse ter conseguido a posição "por acaso". Isso porque chegou às 20h30 ao local, para comprar, junto com a filha, um iPad como presente surpresa de Natal para sua esposa. "Como minha filha se atrasou, acabei ficando pela loja e fui o primeiro na fila, que começou a ser organizada às 22h", explica. Dono de um iPod (não sabia dizer qual modelo), Ribeiro confessa que ainda não mexeu no tablet, que disse achar "fantástico" pelo que viu e ouviu falar. A fama inesperada fez com que sua mulher comparecesse ao local pouco antes das portas serem abertas, às 0h, para ganhar o presente em mãos e sem surpresa.
filaipad02.jpg
João Téofilo e Pietro Chiarelli (direita): primeiros da fila para o iPad
Logo atrás dele estava Pietro Chiarelli, 22 anos, que possui mais "intimidade" com o iPad, e chegou ao local apenas 20 minutos antes da fila ser organizada. Mas sua intenção não era comprar o aparelho de presente para ninguém, mas sim para uso pessoal e principalmente profissional. "O aparelho vai funcionar até como um substituto para meu netbook em muitas situações, mas a razão principal é que trabalho desenvolvendo aplicativos para iPhone e agora também para iPad. Por isso, vim para a fila, pois precisava comprar o quanto antes", afirma o analista de sistemas, que pretendia comprar o modelo Wi-Fi com 16GB de capacidade.


Preços

O equipamento, que tem 0,5 polegada (13,4 mm) de espessura, pesa 680 gramas e tem bateria que supera dez horas de duração, terá preços sugeridos de 1.649 reais para a versão de 16GB; 1.899 reais para 32 GB; 2.199 reais para 64 GB, para os modelos Wi-Fi; e 2.049 reais para 16 GB; 2.299 reais para 32GB; e 2.599 reais para 64 GB para os modelos Wi-Fi + 3G.
A Apple Brasil venderá o iPad em até 12 vezes sem juros no cartão de crédito e com frete grátis. Para saber onde comprar o tablet no País, visite http://www.apple.com/br/ipad/buy/.
Nos Estados Unidos, o tablet tem preços entre 499 dólares e 829 dólares, de acordo com o modelo escolhido.
filaipad01.jpg
Em busca do iPad: brasileiros aguardam abertura de loja autorizada em shopping de SP
Operadoras
Macworld Brasil entrou em contato com Vivo, TIM, Claro e Oi, que ainda não possuem previsão de lançar o iPad no País. Até o fechamento desta matéria, a Oi havia sido a única operadora a anunciar um plano de dados específico para o modelo 3G do tablet da Apple, com opções de 2GB (R$59,90 por mês) e 5GB (R$76,50).
Vai faltar?

Segundo matéria publicada ontem, 2/12, pelo jornal “O Globo”, citando "fontes próximas das negociações", a Apple trouxe um lote inicial de cerca de 50 mil iPads ao País. Macworld Brasil entrou em contato com a assessoria da fabricante, que não confirmou os números. Questionada se a quantidade de tablets trazida será suficiente para atender a demanda das festas de final ano, a companhia afirmou que não comenta o assunto.
Conforme publicamos, poucos dias após o lançamento nacional do iPhone 4, em setembro, muitos usuários e inclusive, a nossa reportagem, encontraram dificuldades para encontrar o smartphone da Apple nas lojas das operadoras, que ofereciam a opção de uma lista de espera.
Lançamento nos EUA

Lançado no dia 3/4 nos Estados Unidos, o tablet da Apple atingiu vendas de 3,27 milhões de unidades em três meses, gerando uma receita de 2,17 bilhões de dólares para a empresa. Junto com o iPhone 4, o equipamento foi responsável pelo melhor resultado financeiro da empresa de Steve Jobs em todos os tempos, com receita de 15,7 bilhões de dólares.
Logo que foi anunciado nos EUA, o aparelho já começou a ser oferecido no Brasil, em sites como o Mercado Livre e inclusive em lojas físicas em shoppings, por preços a partir de 1.900 reais, mesmo sem ter sido, naquela época, homologado pela Anatel, o que aconteceu no final de agosto.
Nos Estados Unidos, já se fala na chegada do iPad 2, que deverá ter duas câmeras (para videochamada) e conexão USB (Leia também Saiba se vale a pena esperar pelo iPad 2).
Atraso
Em razão do considerável atraso no lançamento nacional, o iPad perdeu a chance de ser o primeiro tablet do mercado brasileiro, posto que ficou com o rival Galaxy Tab, Samsung, que utiliza o sistema Android, e traz alguns diferenciais como câmeras frontal e traseira (para vídeo e foto), TV digital e analógica (exclusivas para o Brasil), recursos de chamada por vídeo e telefone (com chip mini-SIM “tradicional) e tela menor (de 7 polegadas).
Vale lembrar que a Apple deve anunciar no começo do ano que vem o iPad 2. Rumores recentes apontam que a próxima geração do aparelho terá câmeras para videochamada e conexão USB.
Além do Brasil, outros 11 países começaram a vender o tablet oficialmente nesta semana. São eles: Portugal, Noruega, Dinamarca, Suécia, Finlândia, República Tcheca, Hungria, Polônia, Coreia do Sul, Taiwan e Malásia. Em Portugal, por exemplo, o tablet custará a partir de 499 euros, na versão de 16 GB Wi-Fi, e 599 euros, no modelo Wi-Fi+3G de mesma capacidade.
Todos esses países, além do Brasil, tiveram de esperar exatos oito meses pela chegada do iPad, que já está disponível desde julho em locais como Luxemburgo, Hong Kong e Cingapura, e que começou a ser vendido em abril nos EUA.

Nenhum comentário: