Páginas

sábado, 23 de outubro de 2010

Em dezembro, Brasil fará seminário geral sobre a Copa 2014

Redação 24horasnews
O Ministério do Turismo e a Embratur vão promover em dezembro, ainda sem data e local definidos (Rio de Janeiro ou Brasília são os mais viáveis), um seminário voltado para a estruturação geral da promoção turística para a Copa de 2014. O anúncio foi feito em São Paulo, durante o seminário que mostrou e debateu o impacto da Copa de  2010 no turismo da África do Sul.

Mário Moysés, presidente da Embratur e secretário executivo do Mtur, garantiu que “em dezembro vamos promover este encontro de todos os setores  relacionados para projetar os próximos quatro anos, como serão as estratégias e programas promocionais a serem executados”.  Lembrou que as primeiras tratativas brasileiras sobre a Copa foram em 2008, ainda tomando por base a experiência na Alemanha e o projeto inicial para 2014.  Coletados os resultados na realização do Mundial na África do Sul, torna-se urgente um esboço geral, “pois o nosso relógio do tempo já está correndo, em 2013 teremos o teste com a Copa das Confederações, há uma série de encargos que deverão estar prontos e habilitados para a recepção ao turismo internacional e visitantes”.

Nas intervenções de abertura e participação, o dirigente reiterou a importância de um envolvimento de todas as entidades e setores – destacando a presença de Joana Havelange, pelo Comitê Executivo, inúmeras entidades na citação do decano Álvaro Bezerra de Mello, presidente da ABIH Nacional, e representantes diversos das secretarias de turismo das cidades sede e dos Conventions Bureau.  “O Ministério, a Embratur e todos já estamos preocupados e agindo  com tudo que há por fazer em função da Copa”, reiterou.

A CEO da South African Tourism, Thandyne Sylvia January McLean e Sugen Pillay, global  manager events, e  Abey Mokiwatsane, CEO da VMV Group, uma das empresas do governo sul-africano diretamente envolvidas com a estrutura de planejamento e execução da promoção e recepção turística, realizaram versáteis apresentações, com muitos destaques sobre a experiência em realizar o seu maior evento.  “A África do Sul  teve uma experiência única e incrível em ser anfitriã e dar as boas vindas ao universo do futebol mundial”, afirmou Thandyne. Mas,  para quem foi ao salão do Renaissance Hotel disposto a saber dos números do turismo na Copa, uma decepção: as estatísticas oficiais com os dados do turismo mostrando efetivamente a realação de impacto do setor com o país-sede somente ficarão prontas no mês que vem.

Como grande desafio que ficou depois da realização do mundial,  Sugen Pillay  declarou que será trazer de volta o visitante que foi durante a Copa para que volte por lazer, turismo e negócios. Para tanto, uma grande campanha internacional pós-Mundial também estará sendo lançada junto aos principais centros emissores.

No aproveitamento efetivo dos resultados e da dimensão da Copa, anunciaram para o ano que vem, em Capetown, a realização de 27 a 29 de julho, do primeiro Sports & Events Tourism Wexchange, com o objetivo de promover o turismo esportivo a nível de congresso mundial. “Esporte e Turismo funcionam muito bem juntos”, disseram, afirmando em uníssono com a delegação sul-africana que veio a convite oficial do turismo brasileiro. “A África do Sul aprendeu muito e cresceu com a realização da Copa 2010”.

Nenhum comentário: