Páginas

terça-feira, 25 de maio de 2010

INAUGURADA A LINHA 4-AMARELA DO METRÔ

Nova linha será operada pela concessionária ViaQuatro e ligará os bairros Luz (Centro)e Vila Sônia (Zona Oeste), quando estiver concluída

O Governo do Estado de São Paulo inaugurou nesta terça-feira (25) o primeiro trecho da Linha 4-Amarela do Metrô, ligando as estações Paulista e Faria Lima, com 3,6 km de extensão. Resultado da primeira parceria público-privada (PPP) do país, a Linha 4 representa um grande benefício para a população de São Paulo, ao oferecer mais uma alternativa de transporte público para uma das regiões mais movimentadas da cidade.

O governador Alberto Goldman ressaltou a importância dos investimentos que estão sendo feitos no transporte público: "O Governo de São Paulo está pensando nas próximas décadas, na necessidade que São Paulo tem lá pra diante, para que a população tenha condições de se movimentar dentro da cidade. É uma visão diferente, não é imediatista".

Na Estação Faria Lima, o evento contou com uma apresentação de taiko (tambor tradicional japonês), realizada pelo grupo Ryukyu KoKu Matsuri Daiko. Já na Estação Paulista, os convidados foram recebidos ao som da bateria da escola de samba Tom Maior e puderam conferir a performance dos participantes do programa Jovem Cidadão, que trabalham no Metrô.

Com a inauguração da linha, teve início a operação assistida, que consiste em viagens entre as duas estações das 9h às 15h, de segunda a sexta-feira, sem a cobrança de tarifa. Nesse período, a transferência da Linha 2-Verde para a Linha 4-Amarela está liberada. Já os usuários que migrarem da Linha 4 para a Linha 2-Verde terão de pagar a tarifa na Estação Consolação.

A operação comercial, com a cobrança de tarifa, está prevista para começar em até três semanas, entre 9h e 15h, de segunda à sexta-feira (exceto feriados).

Linha de integração

O secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella, destacou a rede sobre trilhos com qualidade de metrô que está se formando em São Paulo, que chegará a 240 km já no final de 2010 e a 420 km até 2014. “Precisamos de uma grande rede integrada, para que todos possam se deslocar para qualquer canto com rapidez, conforto e segurança. Isso não é só o Plano de Expansão do Transporte Metropolitano, mas a reintegração de posse da cidade”, disse.

Quando estiver totalmente pronta, a Linha 4-Amarela terá 12,8 Km de extensão e 11 estações, ligando a região da Luz, no centro da capital, ao bairro de Vila Sônia, na Zona Oeste. Primeiramente, além de Paulista e Faria Lima, serão inauguradas as estações Butantã, Pinheiros, República e Luz. Até 2012, estarão prontas também as estações Higienópolis-Mackenzie, Oscar Freire, Fradique Coutinho, São Paulo-Morumbi e Vila Sônia.

A Linha 4-Amarela integra o sistema metroferroviário da cidade. O usuário poderá fazer conexões nos seguintes pontos: na Estação Luz com as linhas 1-Azul do Metrô, 7-Rubi, 10-Turquesa e 11-Coral da CPTM na Estação República, com a Linha 3-Vermelha na Estação Paulista, com a Linha 2-Verde e na Estação Pinheiros, com a Linha 9-Esmeralda da CPTM.

Modernidade e segurança

Os trens da Linha 4-Amarela são equipados com o que há de mais moderno em operação metroviária. A maior novidade é a tecnologia “driverless”, que permite a operação dos trens sem condutor usando um sistema informatizado. Com a operação automática, há mais segurança: as velocidades são sempre mantidas dentro dos limites permitidos e reguladas de acordo com a necessidade, o que dará mais agilidade à operação dos trens. Também oferecem maior conforto para os passageiros, com ar-condicionado, passagem livre entre carros (salão contínuo), baixo nível de ruído e permitirão a comunicação direta com o centro de controle.

A Linha 4-Amarela será a primeira na América Latina a entrar em funcionamento, em todas as estações, com porta plataforma, separando a plataforma dos trilhos. As portas se abrirão juntamente com as do trem, que estacionará no ponto exato da entrada e saída dos usuários. Esse sistema contribuirá de maneira expressiva para a segurança e redução de interferências no transporte metroviário. Além disso, as escadas rolantes são inteligentes e definem sua velocidade em função do número de pessoas.

Primeira PPP do país

A ViaQuatro, integrante do Grupo CCR, é a responsável pela operação e manutenção da Linha 4-Amarela do metrô de São Paulo, o primeiro contrato de Parceria Público-Privada assinado no País.

A concessionária está investindo US$ 450 milhões entre sistemas, equipamentos e trens. São 14 trens (84 carros) para a primeira fase do projeto e até 15 (90 carros) para a segunda fase. Ao longo dos 30 anos de operação, a ViaQuatro investirá mais de US$ 2 bilhões na linha.

Expansão SP

O Plano de Expansão do Transporte Metropolitano, desenvolvido pela Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos, é o maior investimento no setor já feito no país. Com os contratos assinados até 2011, o investimento alcançará R$ 23 bilhões.

Um dos principais objetivos é quadruplicar a rede sobre trilhos com qualidade de metrô, dos 60 km no início de 2007 para 240 km (162 km na CPTM e 78 km no Metrô). O Plano contempla um conjunto de ações que se baseia em um "tripé" essencial, composto por investimentos na "expansão", na "operação" e "manutenção" dos sistemas.

O Plano de Expansão também reaqueceu a indústria ferroviária, com a compra de 107 trens: 47 para o Metrô e 60 para a CPTM. Além desses, o Plano deixará encomendados outros 45 para a CPTM que começarão a ser entregues em 2011, totalizando 152 trens.

Fotos da inauguração:

Nenhum comentário: