Páginas

quinta-feira, 15 de setembro de 2011


Windows 8: vale a pena esperar, mas é tarde demais?


WINDOWS 8
O lançamento do Windows 8 está agora na reta final , ea grande maioria dos computadores do mundo está prestes a começar a receber o equivalente digital de uma reforma completa.
A mais nova forma de Windows - que, apesar de todas a Apple a atenção fica, ainda opera mais de 90 por cento dos computadores - tem um par de coisas indo para ele. Que supostamente irá executar qualquer coisa que roda em Windows 7 de modo que não haverá esse período, terrível alongada quando o software é de repente, não mais compatível com sua máquina.
Mais importante, o Windows 8 empresta muito de metáforas usuário relativamente nova interface para os comprimidos, o que tornará muito mais palatável para os fabricantes de tablet para a oferta da Microsoft que poderia ser um terceiro contendor forte (junto com iOS da Apple e Android do Google) sobre esse dispositivo de afluência vertical.
Se houver um céu, esta versão do Windows não será mais o que foi visto por muitos como arrogante tentativas para forçar uma variação ruim de full-blown do Windows em dispositivos móveis, tablets e smartphones. Em vez disso, a Microsoft parece estar se afastando da Golden Goose que tem sido a sua OSstrategy. De certa forma, não há mais clara confirmação da direção do mundo da computação está indo.
É uma espécie de tudo ou nada para a Microsoft no sentido de longo prazo. A empresa que primeiro touted o comprimido como a onda do século 21 , mas não conseguiu fechar o negócio agora é ir all-in com base no impulso que iludiu os poucos anos atrás, mas foi brilhantemente explorados pela Apple.
Microsoft é uma espécie de viúvas e órfãos empresa em tecnologia: Eles pagam um dividendo, em lotes de tomar dinheiro da venda de software, locação e suporte, e tem uma liderança esmagadora nas sorteios base instalada. Mas nos corações e mentes dos technorati auto-ungido, a Microsoft não tem sido sinônimo de frio por um longo tempo.
Por um tempo que não importa realmente. Quando você imprimir dinheiro e são um monopólio virtual, é quase melhor não estar na ponta da língua de ninguém ( reguladores especialmente o governo ) e ser um favorito relutante dos departamentos de TI e pessoas para as quais o custo é a principal consideração, dado o preço elevado da Apple para computadores tradicionais. Por um longo tempo, o único concorrente credível foi a Apple, um mosquito, em termos de quota de mercado ( mesmo agora no espaço tradicional ) e perspectivas ( em 1997, quando a Microsoft ajudou a socorrer seu concorrente para fora) .
Isto não é como o tempo esse gigante adormecido resolveu acordar para a revolução da Internet, finalmente assumir Netscape e AOL a sério, e começar uma guerra que afastou upstarts e estendeu seu domínio no espaço browser que tinham em grande parte ignoradas. Há uma revolução da Internet móvel em curso, a Apple está definindo a agenda, e há uma pequena mil jogadores que poderiam mudar o jogo a qualquer momento.
Só vamos saber quando a era do PC acabou em retrospecto. Não vai ser apenas quando outros tipos de computadores outsell laptops e desktops - será quando os estudantes universitários, vovós, os guerreiros de estrada e escravos cubículo usar um apenas quando eles são forçados a uma biblioteca pública ou algum Sala de Internet em um remanso do Oriente Médio aldeia.
Nós não estamos lá ainda, porque os comprimidos não fazem tudo o que precisamos fazer , e nós não pensamos neles como substitutos completa. Estou escrevendo isso em um iPad, e ter usado uma vez que antes de serem disponibilizados ao público, mas ainda não posso fazer tudo o que a minha vida de computação exige nele. Eu chegar para o meu iPhone para fazer muitas coisas - algumas que até mesmo um comprimido parece inadequado para cumbersomely. E se eu tenho que fazer um monte de coisas, de forma rápida, e usar um teclado muito, e ler muito, eu ainda vou a um computador "real".
A coisa é, eu posso ver a escrita na parede, e assim podem Microsoft. Até agora, a sua estratégia móvel não surtiu efeito quase o suficiente, provavelmente porque a necessidade de apoiar a vaca leiteira que é o Windows impôs parâmetros de projeto para software operacional móvel que objectivamente não faz sentido. Com o Windows 8, a Microsoft está dando um salto - e não de fé, mas com a sua estratégia principal.
É o direito - e única - chamada para fazer. A questão é: haverá espaço para qualquer erro, e ainda outro re-boot com um futuro (horrores) Windows 9?
Windows 8 vídeo de demonstração screengrab | YouTube

A arma do apocalipse?


Dez anos após os ataques de 11 de setembro, os Estados Unidos desenvolveram armas capazes de manipular a natureza e colocar em risco o futuro de toda a humanidade


Imagine um planeta onde algumas pessoas e países podem controlar o tempo e o clima. Nesse lugar, diversos povos já foram devastados por essas nações, detentoras do poder de criar enchentes ou fortes secas em terras vizinhas. Quando o ataque acontece, tudo que é vivo morre.

De nuclear, a guerra tradicional  passou para biológica, até chegar na climática. Dez anos após sofrer os ataques de 11 de setembro, os Estados Unidos já têm armas para manipular a natureza e, assim, destruir inimigos. Se você acha que isso é ficção científica, se enganou. Embora pareça absurdo, o projeto Haarp – sigla para The High Frequency Active Auroral Research Program ou Programa de Investigação de Aurora Ativa de Alta Frequência, em português –, controlado pela Força Aérea dos Estados Unidos e pela Marinha de Guerra, tem essa capacidade. A manipulação do clima chegou ao extremo e coloca em risco a sobrevivência da humanidade.

O Haarp é bastante polêmico e obscuro. Com sede no estado norte-americano do Alasca, o projeto, que existe desde 1990, tem como objetivo oficial ampliar o conhecimento sobre as propriedades físicas e elétricas da ionosfera terrestre. A ionosfera é a parte mais externa da atmosfera, que reflete vários tipos de sinais. Com essa manipulação das ondas de baixa frequência na ionosfera, seria possível, segundo o governo norte-americano, melhorar o funcionamento de vários sistemas de comunicação e navegação, tanto civis quanto militares. Essa justificativa não convence muitos especialistas, que acreditam que o Haarp pode se tornar uma arma de destruição em massa.



Luiz Fernando de Mattos, pesquisador do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe), explica que a manipulação feita pelo Haarp na ionosfera pode afetar o tempo e o clima de todo o planeta. “Eu não sei dizer se o Haarp pode gerar terremotos. Mas mudanças, como secas e inundações em outras regiões, sim”, afirma. Segundo Mattos, a América do Sul possui uma anomalia magnética na parte da ionosfera que cobre o continente. “Para afetar o clima daqui, o Haarp teria que funcionar a pleno vapor, o que é complicado. Por isso, podemos dizer que a América do Sul está protegida quanto aos efeitos do projeto”, completa. Estudos relacionados à manipulação da ionosfera por ondas de rádio não são novos: o inventor sérvio Nikola Tesla fez as primeiras experiências em 1899 e foi o gênio inspirador de Dennis Papadopoulos, o físico que dirigiu a construção do Haarp nos Estados Unidos. No início dos anos 1960, a antiga União Soviética construiu uma parede de antenas com o objetivo de usá-la como arma na Guerra Fria – e de fato usou contra submarinos
norte-americanos.

Quanto a uma possível guerra climática, onde países usariam a tecnologia para causar inundações e secas em outras nações, em busca de maior poder econômico, o pesquisador destaca que esse tipo de acontecimento já ocorre há 60 anos e que a Organização das Nações Unidas (ONU) condena a prática. Mattos cita um artigo publicado em julho de 2010 no site Global Research, organização de pesquisa independente com sede no Canadá, para destacar a manipulação do clima com fins militares: “Em um simpósio internacional realizado em maio de 2010 em Ghent, na Bélgica, cientistas afirmaram que ‘a manipulação do clima por meio da modificação das nuvens não é nenhuma brincadeira, nem teoria da conspiração’. É um fato ‘totalmente operacional’, com uma sólida história de 60 anos. Apesar de a modificação ‘hostil’ ambiental ter sido proibida pela Convenção das Nações Unidas em 1978, o seu uso ‘amigável’ hoje está sendo saudado como o novo salvador frente às alterações climáticas e à escassez de água e alimentos. O complexo militar-industrial está preparado para capitalizar e controlar o clima do mundo”, diz o artigo.


Para o engenheiro elétrico norte-americano Brooks Agnew, especialista em ondas de baixa frequência, como as do Haarp, é de conhecimento geral que o projeto pode modificar zonas de pressão, com a manipulação da ionosfera, e, assim, controlar as chuvas de um determinado local. “Eu não duvido que o Haarp possa ser usado como manipulador de clima. Faz mais de 20 anos que estudo ondas de baixa frequência e sabemos que, em se tratando de ressonância, essas ondas podem movimentar as placas tectônicas abaixo da terra e causar grandes terremotos”, explica o cientista.

“Uma vez, fazendo uma experiência próximo a Portland, no Oregon (EUA), ligamos transmissores dessas frequências e imediatamente a terra começou a tremer. Isso pode acontecer; o que não pode acontecer são as pessoas utilizarem esta tecnologia para ameaçar nações, ou durante uma guerra”, completa.

Fonte: Redação Universal (redacao@folhauniversal.com.br)

quinta-feira, 3 de março de 2011

Fifa reitera preocupação com aeroportos para Copa


A Fifa voltou a manifestar preocupação com as condições dos aeroportos brasileiros para a Copa do Mundo de 2014, disse nesta quinta-feira (3) a CBF, após o primeiro encontro executivo entre o COL (Comitê Organizador Local) e a federação internacional, realizado esta semana.
Na reunião com o presidente da Fifa, Joseph Blatter, e membros do comitê executivo da entidade, foi reforçada a preocupação internacional com a infraestrutura dos aeroportos nas 12 cidades-sedes do Mundial, relatou o diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva.
- Foi a primeira reunião de fato sobre 2014 entre os organismos ligados à Copa do Mundo. Mais uma vez a preocupação com aeroportos foi manifestada. É uma preocupação sim, talvez a maior do comitê. O governo brasileiro tem sido claro com relação a isso e que também está atento e agindo para que isso não vire um problema. Hoje seria um problema.
O Ministro da Defesa, Nelson Jobim, admitiu esta semana que os aeroportos do país estão operando no limite, mas garantiu que não há motivo para alarde porque estão sendo feitos investimentos necessário para garantir o bom funcionamento até o Mundial.
As obras de reforma e construção dos estádios para a Copa também entraram na pauta da reunião da CBF com os membros da Fifa, mas de acordo com Paiva, a situação é vista com tranquilidade na Suíça.
- Mostramos em que situação está cada um dos 12 estádios. Ainda que não se veja os tratores, a situação estão sob controle e dentro do prazo. Estamos tranquilos , porém atentos. A infraestrutura está bem encaminhada. Estamos com pé no chão e seguro que as coisas estão sob controle.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Homem-Aranha (2012)


Enquanto o filme do Homem-Aranha não vai chegar aos cinemas até 03 de julho de 2012, temos o primeiro olhar estrelas Andrew Garfield adequa-se cansado e batalha como o Friendly Neighborhood Wallcrawler!

Dirigido por Marc Webb e estrelado por Andrew Garfield como Peter Parker / Homem-Aranha e Emma Stone como Gwen Stacy, outing seguinte Aranha no cinema vai agitar o seu mundo em 3D vem de 2012, mas até então fique atento para Marvel.com para todas as últimas notícias Webslinging!

Rhys Ifans entra para o elenco do próximo Homem-Aranha

Rhys Ifans será o vilão, ao lado de Andrew Garfield como Peter Parker e Emma Stonecomo Gwen Stacy, na próxima edição do Homem-Aranha da Columbia Pictures ea Marvel Studios, foi anunciado hoje por Amy Pascal, co-presidente da Sony Pictures Entertainment e Matt Tolmach, presidente da Columbia Pictures. O filme, que será dirigido por Marc Webb, com roteiro de James Vanderbilt e produzido por Avi Arad e Laura Ziskin, começará a produção em dezembro e será lançado nos cinemas do país em 3D em 03 de julho de 2012.

Comentando o anúncio, Tolmach disse: "Nós temos muita sorte de atrair alguns dos melhores atores trabalhando hoje para tocar os bandidos nos filmes do Homem-Aranha, e é emocionante ver que a tendência continue com Rhys Ifans. Depois de ver sua desempenho em nosso próximo filme "Anonymous", estamos no temor do seu talento e acho que ele é a escolha perfeita para assumir esse papel. "

Os cineastas preferem não revelar quais Ifans personagem vai jogar no próximo filme.

Webb acrescentou: "O que define os vilões do Homem-Aranha está para além da complexidade de suas relações com a incrível habilidade de Peter Parker. Rhys 'para encarnar o calor e a raiva faz dele a escolha ideal para este personagem."

Spider-Man está a ser supervisionado no estúdio por Tolmach e Rachel O'Connor. Ifans é representado pela United Talent Agency, Brillstein Entertainment Partners, Talent e Grupo Independente.

Rhys Ifans 'breakout desempenho veio em 1999 Roger Michell "Notting Hill", contracenando com Julia Roberts e Hugh Grant, pelo qual recebeu uma indicação ao BAFTA Film Award de Melhor Ator Coadjuvante. Antes disso, Ifans estrelou "Coração", "Twin Town", "Agosto" e "Dança das Paixões", e desde então, ele apareceu em mais de 20 filmes, incluindo "Vanity Fair", "Rancid Aluminium, "Little Nicky", "Os Substitutos", "Hannibal Rising", "Enduring Love; fórmula" 51 "," Human Nature "," Hotel "," Notícias de Frete "," Era Uma Vez na região de Midlands, "" Elizabeth: The Golden Age "," Rádio Pirata "," Greenberg ", e" Nanny McPhee e Big Bang. " Ele voltará a aparecer em "Mr. Nice", "Harry Potter e as Relíquias da Morte", "Passion Play", e da Columbia Pictures, "Anonymous", dirigido por Roland Emmerich.

Na televisão, ele desempenhou o papel de Peter Cook em Terry Johnson's "não só, mas sempre", pelo qual ganhou o prêmio BAFTA TV de Melhor Ator. Ele também apareceu em "um número". No teatro, Ifans já apareceu em "acidentalMortede um Anarquista"," Bad Finger "," Volpone "," Under Milk Wood "," Beautiful Coisa, "Thyesters", e, mais recentemente, a adaptação de Patrick Marber de "Don Juan em Soho" no Donmar Warehouse.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Filme Enrolados

Galeria de Fotos
Site Oficial
Site Nacional

Confira Horários:

»Cinemais Anápolis
»Cinemais Cuiabá
»Cinemais Guaratinguetá
»Cinemais Manaus Plaza Shopping
»Cinemais Marília
»Cinemais Millennium Shopping
»Cinemais Patos de Minas
»Cinemais S. J. do Rio Preto
»Cinemais Sertãozinho
»Cinemais Uberaba
»Cinemais Uberlândia
EM EXIBIÇÃO
Origem: EUA
Gênero: Animação
Classif.: Livre
Duração: 102 min.
Distribuidora: Walt Disney Studios
Lanç. Nacional: 07/01/2011 
Sinopse: Quando Flynn Rider, o bandido mais procurado e encantador do reino, se esconde em uma misteriosa torre, acaba sendo feito refém por Rapunzel, uma bela e esperta adolescente, dona de um enorme cabelo dourado de 21 metros de comprimento, que está confinada na torre. Então, na esperança de ter finalmente encontrado seu bilhete de saída do cativeiro onde permaneceu durante anos, essa captora fora de série sela um pacto com o belo ladrão. É assim que a dupla inicia uma aventura repleta de ação, que conta com um cavalo policia, com um camaleão superprotetor e com uma gangue de brutamontes da pesada.
Elenco: Vozes de: Mandy Moore, Zachary Levi, Donna Murphy, Ron Perlman, Jeffrey Tambor, Brad Garrett, M.C. Gainey
Produção Executiva: Glen Keane, John Lasseter
Produção: Roy Conli
Direção: Nathan Greno, Byron Howard


TRAILER






Trailer 2 de ENROLADOS - Dublado por Macedinho Xp7 no Videolog.tv.


.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Tron - O Legado _ Lançamento 18/12

título original: (Tron Legacy)
lançamento: 2010 (EUA)
direção: Joseph Kosinski
atores: Jeff Bridges, Garrett Hedlund, Olivia Wilde, Bruce Boxleitner.
duração: 127 min
gênero: Ficção Científica
status: Estréia

Sinopse

Kevin Flynn (Jeff Bridges) é um gênio da informática que, um dia, desapareceu sem deixar vestígios. Seu filho Sam (Owen Best), na época com sete anos, é criado pelos avós e a empresa de Flynn, a Encom, é gerenciada pelos demais acionistas. Já com 27 anos, Sam não quer assumir o controle da empresa e prefere boicotá-la uma vez por ano. Um dia o braço direito de seu pai, Alan Bradley (Bruce Boxleitner), recebe um bipe, o que faz com que Sam vá até o local onde Kevin tinha uma série de consoles de videogame. Lá Sam encontra uma passagem secreta, que o leva a uma câmara onde está o último trabalho de seu pai. Sam o aciona e é levado a outro mundo, tecnológico, habitado por programas de computação.


quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Hackers atacam Mastercard por cortar serviço ao WikiLeaks

Ataques de hackers ao site da Mastercard nesta quarta-feira prejudicaram pagamentos de usuários da empresa de cartões de crédito. O site foi um entre vários atacados por um grupo de hackers chamado Anonymous (Anônimo), que diz punir as empresas que deixaram de prestar serviços ao site WikiLeaks.

O WikiLeaks e o seu fundador, Julian Assange, vêm sofrendo uma forte pressão internacional, principalmente por parte dos Estados Unidos, desde que começaram a divulgar um pacote de mais de 250 mil mensagens diplomáticas secretas americanas, na semana passada.

A Mastercard, que deixou de permitir doações ao WikiLeaks, diz que o ataque não afetou pagamentos feitos por usuários do cartão de crédito. Mas a BBC foi contatada por uma empresa que disse que seus clientes enfrentaram uma queda completa do sistema.

A companhia, que não quis ter o nome revelado, afirmou que o serviço de autenticação de pagamentos online, conhecido como Mastercard's SecureCode, deixou de funcionar.

Leitores também relataram problemas com pagamentos pela internet. Não se sabe qual foi a dimensão do problema. A Mastercard não confirmou o ataque.

Mais cedo, o funcionário Doyel Maitra havia dito que o site corporativo da empresa – Mastercard.com – estava enfrentando um "tráfego pesado", mas que continuava acessível.

"Estamos trabalhando para restabelecer a velocidade normal do serviço. Não há impacto algum na capacidade dos usuários dos cartões Mastercard ou Maestro de usar seus cartões para transações seguras."

Ativismo virtual

O Anonymous, que assumiu a autoria do ataque, é um grupo de hackers ativistas que diz já ter atingido diversos alvos - incluindo o site dos promotores que acusam o fundador do Wikileaks, Julian Assange, de estupro.

A PayPal, que deixou de permitir doações ao WikiLeaks, também foi atacada.

A empresa de pagamentos diz que tomou a decisão após o Departamento de Estado americano determinar que as atividades do WikiLeaks eram ilegais nos Estados Unidos.

Outras empresas que se afastaram do WikiLeaks, como o banco suíço PostFinance, que congelou a conta de Assange, também sofreram ataques. O banco diz que o fundador do site forneceu informações falsas ao abrir a conta na instituição.

Especialistas em segurança dizem que os sites foram atacados por um mecanismo chamado DDoS (distributed denial-of-service attack), que faz com que as páginas saiam do ar.

Paul Mutton, da empresa de segurança Netcraft, diz que 1,6 mil computadores agiram na ação.

Antes do ataque à Mastercard, um membro do Anonymous que se intitula Coldblood (sangue frio) disse à BBC que várias ações estavam sendo executadas para afetar empresas que deixaram de prestar serviços ao WikiLeaks ou que supostamente estariam atacando o site.

"Sites que estão se curvando à pressão governamental se tornaram alvos", disse o hacker. "Como organização, nós sempre defendemos uma sólida posição sobre censura e liberdade de expressão na internet e nos voltamos contra os que buscam destruí-la por qualquer meio."

Segundo Coldblood, o "WikiLeaks se transformou em algo maior do que o vazamento de documentos e tornou-se o palco de uma batalha do povo contra o governo".

O hacker admitiu que os ataques podem prejudicar pessoas que tentam acessar os sites, mas disse que essa é a "única forma efetiva de dizer a essas companhias que nós, o povo, estamos descontentes".

O Anonymous também está ajudando a criar sites espelhos para o WikiLeaks, após seu provedor americano retirá-lo do ar.

Como você avalia a atuação do site Wikileaks? Comente!

Fonte: BBC Brasil